Páginas

sábado, 20 de agosto de 2016

5º Dia de Propaganda Política na Internet - Vereador Danúsio 54 555 #EuVoto

   
Há 16 anos, no 2000 era um estudante de Técnico em Turismo no CEFET, hoje IFCE em Fortaleza. Morador da Casa do Estudante do Ceará - CEC, sai candidato a Vereador nesse ano. Filiado ao PC do B, sai candidato a Vereador para defender a nossa juventude de Pentecoste e o novo modelo de Política para os nossos cidadãos. Foi uma Eleição dificil, onde fiz a minha campanha de forma marcar Oposição ao Continuismo Politico, então enraizado na nossa Cidade. Fui perseguido por levantar Bandeira da Oposição, fui empurrado de calçadas públicas em frente a Escola, onde estava conversando com estudantes e falando das minhas idéias e propostas para a Cidade.Lutei, resistei e continuo lutando até hoje
      Então, até hoje continuo o meu trabalho de luta pela uma Nova Política em Pentecoste, Mudanças e Criatividades no modelo de Gestão Municipal. Hoje, sou formado em Filosofia pela UFC 2002 - 2006. Hoje sou Professor na Escola Etelvina Gomes Bezerra desde 2009, onde procuro buscar o melhor para a Educação da nossa Cidade. E esse trabalho na Educação da Juventude de Pentecoste, quero defender na Câmara Municipal de Pentecoste, quero defender mais recursos e mais concursos, melhores condições de salários para os Professores e Servidores lotados na Educação. Por isso, venho aqui pedir o seu voto, para a nossa Educação melhora, Vamos juntos. Sou Danúsio AZUL Chagas, ‪#‎SomosMaisPentecoste‬ ‪#‎Danusio54555‬ ‪#‎EuVoto‬ ‪#‎AEducaçãoFazOMundo‬ ‪#‎VaiTerMudanças‬

Hoje sou Danúsio 54 555 PPL 

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Danúsio Azul Chagas de Pentecoste é Candidato a Vereador - PPL - Nº 54 554

Meus amigos e amigas de Pentecoste, começa hoje a propaganda Politica na Internet, quero aqui usar esse espaço de forma Ética e Democrática, para expor minha trajetória e meus Projetos para a nossa cidade. Sou candidato a Vereador- PPL com o Nº 54 555, peço seu voto no dia 02 de outubro. Sou Professor de Filosofia e Sociologia do Ceará, sou Graduado pela UFC em Filosofia. Sou Filho do Chagas LOREL de Pentecoste, que foi quase Prefeito em 1988, então quero aqui afirmar que irei trabalhar na Educação e Comunidades, continuando o trabalho do meu Pai Chagas LOREL, que vive em meu Pensamento. Quero defender a Juventude da nossa cidade, Sou o Danusio Azul , quero chamar a nossa Juventude popular para juntos caminhar juntos. Quero convidar a todos e todas para juntos, fazer uma grande corrente em prol da nossa caminhada para chegar á Câmara de Vereadores, para que eu possa lutar em prol de melhores dias para a nossa cidade. Vamos juntos! Compartinhem comigo, vamos lá: ‪#‎VaiTerMudaçnas‬ ‪#‎DanúsioAzul‬ ‪#‎PeçoSeuVoto‬ ‪#‎EuVoto‬ #54555







quinta-feira, 28 de abril de 2016

Avaliação de Filosofia - 3º Ano - Sobre Poder e Política: Poder e autoridade e Pensamento político grego.


1. (ENEM 2013) Nasce daqui uma questão: se vale mais ser amado que temido ou temido que amado. Responde-se que ambas as coisas seriam de desejar; mas porque é difícil juntá-las, é muito mais seguro ser temido que amado, quando haja de faltar uma das duas. Porque dos homens se pode dizer, duma maneira geral, que são ingratos, volúveis, simuladores, covardes e ávidos de lucro, e enquanto lhes fazes bem são inteiramente teus, oferecem-te o sangue, os bens, a vida e os filhos, quando, como acima disse, o perigo está longe; mas quando ele chega, revoltam-se.

MAQUIAVEL, N. O príncipe. Rio de Janeiro: Bertrand, 1991.

A partir da análise histórica do comportamento humano em suas relações sociais e políticas, Maquiavel define o homem como um ser

A) Munido de virtude, com disposição nata a praticar o bem a si e aos outros.
B) Possuidor de fortuna, valendo-se de riquezas para alcançar êxito na política.
C) Guiado por interesses, de modo que suas ações são imprevisíveis e inconstantes.
D) Naturalmente racional, vivendo em um estado pré-social e portando seus direitos naturais.
E) Sociável por natureza, mantendo relações pacíficas com seus pares.

2. (UEL) “Toda cidade [polis], portanto, existe naturalmente, da mesma forma que as primeiras comunidades; aquela é o estágio final destas, pois a natureza de uma coisa é seu estágio final. (...) Estas considerações deixam claro que a cidade é uma criação natural, e que o homem é por natureza um animal social, e um homem que por natureza, e não por mero acidente, não fizesse parte de cidade alguma, seria desprezível ou estaria acima da humanidade.” (ARISTÓTELES. Política. 3. ed. Trad. De Mário da Gama Kuri. Brasília: Ed. Universidade de Brasília, 1997. p. 15.)
De acordo com o texto de Aristóteles, é correto afirmar que a polis:

A) É instituída por uma convenção entre os homens.
B) Existe por natureza e é da natureza humana buscar a vida em sociedade.
C) Passa a existir por um ato de vontade dos deuses, alheia à vontade humana.
D) É estabelecida pela vontade arbitrária de um déspota.
E) É fundada na razão, que estabelece as leis que a ordenam.

3. Filme inspirado no romancce homônimo do escritor George Orwell, uma fábula satírica e trágica sobre o poder, o filme narra luta dos animais de uma fazenda para se libertar do domínio do fazendeiro. A revolução surte efeito e os animais assumem a gerência da fazenda. Mas isso até o momento em que a ganância pelo poder gera uma disputa entre os próprios animais, e a gerência volta a estar sob o domínio autoritário e tirânico de uma liderança que manipula as vontades alheias, utilizando-se para isso de todos os meios possíveis. Esse filme chama-se:

A) A Revolução dos Bichos 
B) Tempos Modernos  
C) Tróia
D) 300 
 E) Alexandre
 
4. Consiste na capacidade e oportunidade e oportunidade de impor ao outro sua própria vontade. É poderoso aquele que por alguma razão é o mais forte e pode mandar, dar ordens. Os que não são poderosos obedecem, submeten-se à vontade do poderoso. Essa definição chama-se:

A) Poder 
B) Autoridade 
 C) Repressão 
D) Catalisação 
E) Macroscópica

5. Capacidade de reprimir as vontades dos governados pela vontade do governante. O que pode ser compreendido por meio de uma equação do poder, composta da seguiinte razão: para que haja um equilíbrio na organização social, é necessário que a quantidade de poder que o governante detém seja proporcional à quantidade de poder que os governados não têm. Essa capacidade chama-se:

A) Poder 
B) Autoridade 
C) Repressão 
D) Catalisação 
E) Macroscópica

6. No século XX, Michel Foucault construiu um conceito de poder diferente. Olhando para as microrrelações sociais, ele afirmou que o poder permeia tudo, está em todos os lugares, constituindo como que uma rede que cobre toda a sociedade. A esse tipo de análise ele denominou de ______________________, pois a atenção está voltada para as pequenas relações, não para os grandes movimentos políticos. Essa denominação chama-se:

A) Poder 
B) Autoridade 
C) Repressão 
D)Microfísica do poder 
 E) Macroscópica

7. Devemos levar em conta, também, o poder como fonte de produção social. É o que Foucault denomina de ______________________. constrói-se toda uma maquinaria por meio da qual o poder se exerce, interditando certas ações mas também produzindo outras. Essa denominação chama-se:
A) Poder 
B) Autoridade 
C) Repressão 
D)Microfísica do poder 
E) Tecnologia do poder.

8. Era de uma família aristocrática e por parte de sua mãe, Perictione, descendia de Sólon, o grande legislador ateniense. Ele viveu durante o período de decadência da democracia de Atenas, por isso chegou a pensar que aquela forma de democracia não fosse uma boa forma de governo. Ele pensava que os melhores e mais capazes são os que deveriam governar a cidade. Essa filósofo chama-se:

A) Aristóteles 
B) Tales de Mileto 
C) Platão.
D) Gilles Deleuze 
E) Sócrates

9. Livro clássico que se tornou um clássico sobre a arte de governar, constituindo até hoje uma referência para aqueles que se dedicam à Política. Essao obra de Maquiavel recebeu interpretações polêmicas. De um lado, há aqueles que veem ali a defesa de um governo forte e centralizador e de outro, mostram o funcionamento dos mecanismos do poder político, chamando a atenção os perigos da tirania. Esse livro chama-se:

A) O Principe 
 B) O Soberano 
 C) O Monarca 
D) O Guerreiro 
 E) O Rebelde

10. Denominação dada a pessoa falsa, ardilosa, age de modo desleal. Na Política é algo a ser evitado. Porém, o que Maquiavel fez foi mostrar como as coisas efetivamente se passam no poder.
Essa denominação chama-se:

A) Maquiavelismo 
B) Virtuosidade 
C) Eticidade
D) Corrupção 
E) Espiritualidade.


Avaliação de Filosofia - 2º Ano - Sobre Corpo e alma, natureza humana, condição humana e existência.

Avaliação de Filosofia - 2º Ano:

1. Essa inscrição considera o ser humano como a fonte de todo o conhecimento e o meio pelo qual é possível conhecer os outros, o mundo e até mesmo os deuses. Uma vez que aquela exigência única fosse cumprida por meio da prática da filosofia – para Sócrates, uma forma de autoconhecimento – a vida, examinada e investigada, tornaria-se mais digna de ser vivida. Essa inscrição chama-se:

A) Conhece-te a ti mesmo 
B) Só sei que nada sei 
C) Ninguem nasce feliz
B) Trabalhdores uni-vos 
E) A existência é anterior à essência

2. Platão adverte que a ideia de sermos guiados pela alma não significa uma negação do corpo: o bom uso da alma depende da saúde do corpo, por issso deve-se cuidar dele. É a ginástica do corpo que possibilita a ginástica da alma, a filosofia. Além disso, uma vez controlados os instintos e as paixões do corpo, a alma pode dedicar-se às ideias. Essa teoria foi a base daquilo que seria chamado de:

A) Existencialismo 
B) Maiuêtica 
C) Fenomenologia
D) Dualismo psicofísico 
 E) Essência

3. Na Idade Média, a filosofia esteve estreitamente ligada à religião. A Igreja utilizava argumentos filosóficos para reforçar os ensinamentos cristãos. O ser humano era considerado criação e instrumento de:

A) Sabedoria 
B) Deus 
C) Alma 
D) Palavra 
E) Ser

4. Movimento de renovação cultural que se difundiu na Europa e que recuperou a valorização das qualidades humanas. O próprio ser humano ( antropocentrismo ) foi a forma de recuperar a “dignidade humana”. Esse movimento chama-se:

A) Renascimento 
B) Iluminismo 
C) Existencialismo
D) Fenomenologia 
E) Romantismo

5. Exerceu vários cargos políticos na Inglaterra, chegando a ser conselheiro do rei Henrique VIII, Católico radical, recusou-se a reconhecer o divórcio do rei, razão pela qual foi condenado à morte e decapitado. No século XX foi canonizado santo pela Igreja Católica. Escreveu diversas obras, das quais a mais conhecida é o diálogo Utopia de 1516, na qual descreve uma fantasiosa sociedadeperfeita na ilha de Utopia. Esse pensador chama-se:

A) Thomas More 
B) Pico de la Mirandola
C) Erasmo de Roterdã
D) Rousseau
E) Jean Paul Sartre

6. Na busca pelo sentido do humano, uma pergunta frequenta é: o que há em nós que nos faz humanos, nos tornando sigulares em relação a todos os seres da natureza? Em outras palavras: qual é a natureza humana? Nessa pergunta está implícita a ideia de que existe uma essência humana que nos distingue, por exemplo, dos animais, dos vegetais, dos minerais, etc. Tendo em vista a definição da natureza humana. Aristóteles ressaltou que os humanos são seres:

A) Éticos 
B) Racionais 
C) Econômicos 
D) Lúdicos 
E) Pensantes

7. Filósofa alemã de origem judaica, estudou com alguns dos principais filósofos alemães do século XX, como Heidegger, Husserl e Jaspers. Foi vítima do nazismo, mas conseguiu fugir de uma campo de concentração. Exilou-se em paíse europeus no início da de 1930 e, desde 1941, nos Estados Unidos, onde viveu até a morte. Entre suas várias obras, destacam-se As origens do totalitarismo (1951); A condição humana ( 1958 ); e A vida do espírito ( 1971 ). Essa filósofa chama-se:

A) Hannah Arendt 
B) Simone de Beavouir 
C) Marilena Chauí
D) Safo  
E) Maria Aparecida

8. É aquilo que nos permite que, exercendo uma vida ativa, sejamos humanos de fato. Mas, ressalta Arendt, essa noção não explica, não define o que somos; ela nos condiciona, nos dá um horizonte no qual construimos nossa vida, mas não nos determina de modo absoluto. Uma natureza humana só poderia ser conhecida do ponto de vista de uma divindade, de um ser que estivesse acima dos humanos. Essa característica chama-se:

A) Condição humana 
B) Natureza humana 
C) Trabalho alienado
D) Existência humana 
E) Essência humana.

9. Filósofo e teólogo dinamarquês, inspirado em Sócrates e crítico de Hegel, procurou construir uma filosofia voltada para a interrogação da vida. Entre seus livros, destacam: O conceito de ironia ( 1840 ); Migalhas filosóficas ( 1844 ); O conceito de angústia ( 1844 ); e O desespero humano ( 1849 ). No Século XIX, afirmou que para compreender a vida humana o filósofo deve pensar sobre sua própria vida. Ele produziu uma filosofia com forte caráter psicológico, de certo modo como uma reação às ideias do filósofo alemão Friedrich Hegel, que procurava estabelecer uma filosofia ancorada na razão e que desejava abarcar a totalidade dos saberes. Esse pensador chama-se:

A) Soren Kierkegaard 
B) Friedrich Hegel 
C) Edmund Husserl
D) Martin Heidegger 
E) Jean Paul Sartre

10. No século XX, cenário de duas guerras mundiais, a filosofia procurou novos caminhos para pensar sobre a humanidade. Um deles desembocou na corrente denominada _____________________, desenvolvida a partir do enfoque na vida humana humana herdado do século XIX. Essa corrente chama-se


A) Renascimento 
B) Iluminismo  
C) Existencialismo
D) Fenomenologia 
E) Romantismo

Avaliação de Filosofia - 1º ano - Sobre origem da Filosofia, Aristoteles, Faculdade Racional, Michel Foucault e Maiêutica


1. A Filosofia já foi definida de várias maneiras. A palavra, de origem grega, é composta de phílos, que designa o 'amigo, amante'; e sophia, que significa 'sabedoria'. O significado de filosofia, portanto, é amor ou:

A) Amizade pela sabedoria 
B) Amizade pelo conflito 
C) Amizade pela opinião
D) Amizade pela arte
E) Amizade pela sociedade

2. Nascido na cidade de Estagira, na Grécia Antiga, ainda jovem mudou-se para Atenas, onde estudou com o também filósofo grego Platão. Foi Professor de Alexandre, que se tornaria imperador da Macedônia. Em Atenas, fundou uma escola, o Liceu, onde ensinava filosofia. Escreveu sobre ética, política, fisica, lógica psicologia, biologia, retórica e poética. Esse filósofo chama-se:

A) Aristóteles  
B) Michel Foucault 
C) Antonio Gramsci
D) Gilles Deleuze 
E) Sócrates

3. O filósofo Aristóteles definiu o ser humano como um “animal portador da palavra, que pensa”, isto é, um “animal racional”. Segundo ele, “a filosofia é a atividade mais digna de ser escolhida pelos homens”, uma vez que nela o ser humano exercita sua Faculdade __________________.

A) Mental 
B) Racional 
C) Conceitual 
D) Cognitiva 
E) Vida.

4. Pensador francês que se dedicou a vários campos do conhecimento, como a filosofia, a história e psicologia. Entre 1970 e 1984 foi professor no Collége de France, uma das instituições de maior prestígio naquele país. Escreveu sobre vários assuntos, entre eles a sexualidade, a loucura e as instituições disciplinares, como prisão e a escola. Em seus últimos anos de vida, dedicou-se a estudar a filosofia grega antiga, preocupado com o tema da formação ética. Entre seus vários livros, destacam-se As palavras e as coisas e Vigiar e punir: história da violência nas prisões. Esse filósofo chama-se:

A) Aristóteles 
B) Michel Foucault 
C) Antonio Gramsci
D) Gilles Deleuze  
E) Sócrates

4. De acordo com Foucault, na reflexão em busca do conhecimento, a filosofia elabora:

A) Conceitos 
B) Palavras 
C) Artes 
D) Ciências 
E) Filosofias

5. Jornalista e filósofo italiano. Militante comunista, passou muitos anos preso sob o governo do líder fascistata Benito Mussolini. Foi na prisão que escreveu boa parte de sua obra filosófica, de crítica social e política. Esse filósofo chama-se:

A) Aristóteles 
B) Michel Foucault 
C) Antonio Gramsci
D) Gilles Deleuze 
E) Sócrates

6. Dedicam-se à filosofia de modo mais intenso, fazendo dessa atividade sua profissão e sua vida. Eles problematizaram diversas questões, pensam, criam conceitos, escrevem textos e livros. São os chamados:

A) Historiadores 
B) Filósofos  
C) Sociólogos 
D) Antropólogos 
E) Físicos

7. É considerado o primeiro filósofo. Nasceu na região da Jônia, hoje Turquia, e era apontado como um dos sete sábios da Grécia Antiga. Foi o primeiro a afirmar que há um princípio universal do qual todas as coisas derivam ( que os gregos chamavam de arkhé ) e que este princípio seria o elemento água. Teve diversos seguidores na chamada Escola Jônica, os quais, embora concordassem com a ideia de arkné, afirmavam ser ela relacionada a outro elemento que não a água. Esse filósofo chama-se:

A) Aristóteles 
B) Tales de Mileto 
C) Antonio Gramsci
D) Gilles Deleuze 
E) Sócrates

8. Nascido em Atenas, na Grécia, é considerado um dos filósofos mais importantes de todos os tempos. Sócrates ensinava gratuitamente em praça pública. Reorientou o enfoque da filosofia grega, antes voltada para o estudo da natureza, centrando o interesse no homem. Acusado de corromper a juventude e de renegar os deuses atenienses. Foi condenado à morte por meio da ingestão de um veneno chamado cicuta. Sua produção filosófica está documentada na obra de Platão. Esse filósofo chama-se:

A) Aristóteles 
B) Tales de Mileto 
C) Antonio Gramsci
D) Gilles Deleuze 
E) Sócrates

9. Sócrates dizia que, assim como sua mãe havia sido uma parteira, que dava à luz as crianças, ele queria dar à luz as ideias. Seu estilo filosófico ficou como:

A) Dialógica 
B) Discursiva 
C) Maiêutica
D) Peripatético 
E) Competição

10. Filósofo nascido em Atenas e filho de família aristocrática, era um crítico do regime democrático. Após a morte de seu mestre Sócrates, dedicou-se a escrever diálogos, difundindo suas ideias a respeito da política, da virutde, do amor, do conhecimento, da origem do Universo. Criou uma escola em Atenas, a Academia, onde ensinou filosofia para seus discípulos, tendo sido Aristóteles o mais famoso deles. Esse filósofo chama-se:

A) Aristóteles 
B) Tales de Mileto 
C) Platão.
D) Gilles Deleuze 
E) Sócrates









Avaliação de Filosofia sobre Cidade justa, temperamento e alma

Avaliação de Filosofia – 2º ano ____ Professor Danúsio ALMEIDA
Aluno: _________________________________________ Nº _____


1º Platão escreveu o diálogo A República. Nesta obra, o filósofo grego trata da idéia de justiça e a exemplifica com um modelo perfeito:   ________________, lugar em que as pessoas encontrariam a felicidade, porque, segundo ele, viveriam de acordo com sua própria natureza, o que as tornaria mais aptas a fazer a escolha certa entre os valores e agir corretamente. Esse modelo perfeito chama-se:
A) a alma justa           
B) a cidade justa                         
C) a vida justa  
D) a felicidade justa                             
E) a ética justa.

2. Na cidade ideal pensada por Platão, as crianças, ao nascerem, seriam entregues aos cuidados do Estado e todos receberiam a mesma educação, baseada em ginástica para bem formar o corpo e música para bem formar a alma. Na medica em que elas avançassem no processo de instrução, seriam também observadas pelos adultos, seus educadores, que deveriam reconhecer aos poucos no comportamento dos seus pupilos a natureza ou o __________ de cada um.

A) temperamento          
B) caráter             
C)  valor            
D) prazer            
 E)  comportamento

3. Platão via o ser humano como uma articulação entre corpo e alma. Para ele, a psique era o elemento que dava vida ao corpo, considerado pura matéria. Palavra oriunda do grego, psique foi traduzida para o latim com anima, aquilo que dá ânimo, o 'sopro da vida'; é dessa palavra latina que deriva a palavra:

A) cidade            
B)  alma               
C) valor                
D) temperamento              
E) caráter

4. Platão afirmava que cada um de nós tem três almas distintas. Uma “alma inferior”, que se subdivide em duas, está intimamente ligada ao corpo, sendo tão mortal quanto ele, e uma “alma superior”, essa sim eterna e imutável. Essa três almas têm uma relação direta com nosso comportamento com nosso forma de agir. Por isso, Platão afirma que cada um de nós tem um _____________________, que é a forma como as três almas de temperam, se misturam, com uma delas predominando.

A) Temperamento
B) Caráter
C) Valor
D) Prazer
E) Amor

5. As pessoas de caráter concupiscível seriam responsáveis pela produção, os artesãos e profissionais em geral. Viveriam de forma absolutamente livre, como pode seu caráter. Aquelas que vivem de acordo com as emoções (os de caráter irascível) seriam os guerreiros, os guardiões da cidade, pois viveriam de acordo com sua coragem. Por fim, as pessoas de caráter racional seriam os administradores, responsáveis pelas atividades de gestão, pois seriam capazes de governar com justiça. Essas são características da:

A)Historicidade dos valores  
B) Cidade justa  
C) Universalidade do valor
D) Duas felicidades
E) Escolha e liberdade.

6. Uma característica que cada individuo possui e faz com que seja capaz de fazer o bem para si mesmo. Estamos falando da _______________ , que para Platão é o principal valor compartilhado pelos cidadãos da cidade justa, porque é aquilo que move suas ações. O político, por exemplo, que procede com razão, legislando em observância às leis e gerindo os bens públicos de acordo com as necessidades da cidade. Essa característica é a:

A)Virtude       B) Liberdade       C) Justiça      D) Honestidade       E) Verdade

7. Fez uma pesada crítica à ideia platônica de universaalidade dos valores. Esse filósofo alemão argumentou que eles são produzidos historicamente, de acordo com a situação do indivíduo no contexto social. Por essa razão, ele anunciou que a principal tarefa da filosofia seria produzir uma escala de valores, mostrando sua hierarquia. Esse filósofo chama-se:

A)Friedrich Nietzche                 B)Michel Foucault                C) Jean Paul Sartre
D) Edmund Husserl                   E) Félix Guattari

8.  Termo que designa o estudo filosófico do fenômeno, isto é ‘daquilo que aparece. Edmund Husserl se destacou com a publicação da obra Investigações lógicas de 1901. Esse termo é :

A)Existencialismo                      B)Fenomenologia                  C)Psicologia   
D)Filosofia                                 E)Hermeutica

9. Em sua obra O ser e o nada, o filósofo _______________  discute a universalidade do valor. Ele fala em “ser do valor”, que seria uma produção da consciência.
 Esse filósofo chama-se:

A)Friedrich Nietzche                 B)Michel Foucault                C) Jean Paul Sartre
D) Edmund Husserl                   E) Félix Guattari

10. Para Sartre, humano é um ser ______________, e o valor é a forma de ser da consciência. Esse ser é:
A)Consciente      B)Inconsciente   C)Justo   D)Verdadeiro E) Racional

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Presidente da UNE: “Nossa defesa não é de um governo, mas pela democracia”

Presença permanente nas manifestações contra o impeachment de Dilma Rousseff, a presidenta da União Nacional dos Estudantes, Carina Vitral, de 26 anos, afirma que não é a favor do governo, mas contra a legitimidade do impeachment. Em entrevista nessa terça-feira (26) ao programa Espaço Público, da TV Brasil, ela disse que as manobras feitas para retirar uma presidenta do poder provocam danos ao país.
“Os movimentos seguem nas ruas para contrapor o que acontece no Congresso Nacional e para derrotar politicamente o impeachment. A gente mesmo [da UNE] tem várias críticas na área da educação, do programa de governo e do que foi esse segundo mandato da presidente Dilma. Mas a gente acha errado ‘impichar’ [afastar por meio de impeachment] uma presidente sem que haja crime de responsabilidade, sem que haja prova”, afirmou.
O processo de impeachment foi aceito na Câmara, por 367 votos a 137, e agora está em discussão na comissão especial do Senado.
Carina é contrária a eleições gerais e afirma que defender eleições agora é legitimar democraticamente um golpe. “É dar o verniz democrático que eles precisam para o golpe fajuto”, destacou. Ela afirma ainda que a condução do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) deslegitima o processo.
“Dilma foi torturada na ditadura e torturada na democracia. O que é Jair Bolsonaro dedicar o voto dele ao torturador da Dilma?”, questionou Carina. No momento do voto na sessão de votação, na Câmara, da admissibilidade do impeachment de Dilma, o deputado Jair Bolsonaro (PSC-R) exaltou a ditadura militar e a memória do coronel Carlos Brilhante Ustra – um dos chefes do DOI-Codi em São Paulo, local onde diversos presos políticos foram torturados.
A estudante criticou duramente os líderes dos movimentos a favor do impeachment de Dilma, os quais chamou de líderes fakes. “Acho que são líderes montados e colocados ali pra tentar conquistar a juventude que não foi pra rua nas passeatas da direita”. Carina disse ainda que, nas passeatas contra a Dilma, não há jovens e que a maioria dos manifestantes tem mais de 40 anos e formação universitária.
Para ela, é preciso mobilizar o governo e o Congresso para mais ações que beneficiem as camadas mais pobres e excluídas, a implantação do Plano Nacional de Educação, valorização do Programa Universidade para Todos (Prouni) e do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).
Em uma avaliação dos avanços na área educacional na última década, Carina Vitral cita a criação de novas universidades, a Lei das Cotas e a implantação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que tem se consolidado como alternativa ao vestibular.
SERVIÇO
*O programa Espaço Público vai ao ar, toda terça-feira, às 23 horas, na TV Brasil.
(Agência Brasil)

terça-feira, 19 de abril de 2016

Prefeitura inscreve formadores de profissionais da Educação Infantil e Ensino Fundamental

O Instituto Municipal de Desenvolvimento de Recursos Humanos (Imparh) está inscrevendo para a seleção pública de formadores de profissionais da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I da Secretaria Municipal da Educação (SME). A seleção oferece um total de 40 vagas de ampla concorrência, sendo 20 para formadores do Programa de Alfabetização na Idade Certa – Eixo Educação Infantil e 20 para formadores do Programa de Aprendizagem na Idade Certa (PAIC+5), além de 80 vagas para o cadastro de reserva.
Para atuar na formação dos profissionais da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I, o candidato deve ser licenciado em Pedagogia ou Letras ou ser graduado em Psicologia. Os interessados na seleção, que atendam ao requisito, devem preencher um formulário eletrônico, disponível no link abaixo e na página do Imparh, e pagar o boleto bancário no valor de R$ 100,00 para ambas as especialidades. O certame será composto por uma entrevista e uma prova didática, as duas de caráter classificatório e eliminatório. As datas previstas para entrevista e prova didática são os dias 21 e 22 de maio.
A prova didática constará de uma aula expositiva com duração máxima de 15 minutos, sobre um único ponto dos temas constantes no edital da seleção. O local e o horário do sorteio do tema serão divulgados no site do Imparh no dia 27 de abril. Na entrevista individual, com duração máxima de cinco minutos, serão avaliados os conhecimentos específicos relacionados à área da Educação Infantil ou Ensino Fundamental I e experiência profissional do candidato.
Os candidatos aprovados serão convocados para a contratação pela Coordenadoria de Gestão de Pessoas (Cogep) da SME, dentro do prazo estabelecido pela seleção, e serão lotados nos seis distritos de educação, no período diurno (manhã e tarde), de acordo com a sua classificação. A contratação terá duração de um ano, podendo ser prorrogada por mais um ano. As vagas remanescentes serão ocupadas pelos candidatos que compuserem o cadastro de reserva e serão preenchidas conforme necessidade e carência existente nos distritos de educação.
SERVIÇO 
*Diretoria de Concursos e Seleções do Imparh – Avenida João Pessoa, 5609 – Damas
*Mais Informações – (85) 3433.2987
*As inscrições podem ser feitas pela internet até as 23h59 do dia 2 de maio.
Links
Edital 23.2016 (Formadores da Educação Infantil), clique aqui
Edital 24.2016 (Formadores do Ensino Fundamental 1), clique aqui 
Formulário de Inscrição (Ampla Concorrência), clique aqui
Página da seleção, clique aqui 

quinta-feira, 3 de março de 2016

MP destina R$ 316 milhões para agricultores familiares atingidos pela estiagem

Já está no Congresso Nacional a Medida Provisória 715/16),que destinará R$ 316,2 milhões para o Ministério do Desenvolvimento Agrário. Os recursos serão usados para pagar parcelas do benefício Garantia-Safra para 440 mil famílias de agricultores familiares da área de atuação da Sudene atingidos pela seca na safra 2014/2015.
O benefício foi criado pela Lei 10.420/02 e é destinado aos produtores que aderiram ao Programa Garantia-Safra, do ministério, e que perderam pelos menos 50% da safra, em decorrência de estiagem ou excesso de chuvas, de culturas como feijão, milho, arroz, mandioca e algodão.
O Garantia-Safra é pago em parcelas pela rede bancária da Caixa Econômica Federal. O valor é definido pelo comitê gestor do programa.
(Com Agências)

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Eleições 2016 – Prazo para tirar título eleitoral se encerra no dia 4 de maio

“Os cidadãos adultos e os jovens de 16 e 17 anos que pretendam votar nas eleições municipais de 2016 não devem deixar para a última hora para tirar seu título no cartório eleitoral ou solicitar transferência de município, em caso de mudança de localidade.
Quem antecipar a ida ao cartório eleitoral poderá evitar as filas nos dias que antecedem o fechamento do cadastro de eleitores para o pleito deste ano. O prazo para alistamento eleitoral e transferência termina no dia 4 de maio.
Esta também é a data final para o eleitor que mudou de residência dentro do mesmo município pedir a alteração de endereço no seu título eleitoral. O prazo vale, ainda, para que o eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida solicite sua transferência para uma seção eleitoral especial, a fim de que possa exercer o direito ao voto com mais tranquilidade e sem obstáculos de ordem urbana.
O alistamento eleitoral e o voto são obrigatórios para os maiores de 18 anos e facultativos para os analfabetos, os maiores de 70 anos e os maiores de 16 e menores de 18 anos, conforme o artigo 14 da Constituição Federal. Pode se inscrever para votar o jovem que completar 16 anos até o dia da eleição, em 2 de outubro.”
(Site do TSE)

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

A Casa do Estudante do Ceará (CEC) está sob nova direção. Foi eleita, no último dia 2, nova Diretoria que ficará à frente dos trabalhos da instituição até o dia 31 de dezembro deste ano. Constituído por um presidente e por mais cinco membros, o novo Conselho Diretor tem muitos desafios pela frente. O novo presidente é Moizés Lima, que divulgou carta aberta à população expondo problemas do estabelecimento. Confira:
“Internamente, a CEC precisa reabrir o restaurante fechado há três anos e tem outro grave problema a solucionar, que é a reforma urgente de sua antiga estrutura física que se encontra, há muito tempo, bastante deteriorada, com risco de desabamento que coloca em perigo a vida dos estudantes”, afirma o lavrense Moizéis Lima.
Segundo Moizéis, o governador Camilo Santana está sensibilizado com a CEC e disponibilizou R$ 840 mil, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), para serem usados na reforma que poderá sair ainda neste ano. “A Coordenadoria da Juventude (Cojuv) atua, a pedido do governador, dando o apoio e a orientação para que possamos instruir corretamente nossos projetos”, acentua o estudante nessa carta.
Além disso, diz ele, a Assembleia Legislativa se mobilizou e, em 2015, 36 deputados tanto da base aliada quanto da oposição destinaram R$ 400 mil para a CEC, por meio de uma emenda parlamentar coletiva cuja construção se deu por iniciativa do deputado Danniel Oliveira (PMDB), reconhecendo a importância da entidade que já tem mais de 81 anos de serviços prestados ao Estado do Ceará. “A CEC, desde sua fundação em 1934, tem caráter apartidário, de modo que recebe ajuda de vários políticos que acreditam na educação, mantendo suas portas abertas a todos que queiram ajudar”, ressalta o presidente.
No âmbito municipal, adianta Moizés, tanto o prefeito Roberto Cláudio quanto a Câmara de Vereadores se mostram bastante determinados em ajudar a CEC a superar suas dificuldades. “A Prefeitura, por meio de seus representantes na ETUFOR, tem feito de tudo para garantir à Casa e às outras entidades estudantis o recebimento dos repasses oriundos da confecção das carteiras de estudantes, garantidos pela Lei Municipal Nº 8.130/98. Por sua vez, vereadores como Evaldo Lima, João Alfredo e Alípio Rodrigues comprovam a grande estima que a Câmara de Vereadores de Fortaleza nutre por nossa instituição. Isso nos ajuda muito.”, destaca Moizéis.
Apesar de o Governo investir na melhoria da escola pública e promover a interiorização do ensino superior, ainda há necessidade de os estudantes do Interior virem estudar na Capital, segundo Moizés. “A CEC é um patrimônio do Ceará e tem que permanecer dando guarida para esses nossos jovens carente. A Casa, que atua desde 1934 como um importante ponto de apoio aos estudantes da Capital e do interior, está com parte da sua sede, localizada na Rua Nogueira Acioli, no Centro de Fortaleza, condenada. Segundo o Departamento de Arquitetura e Engenharia (DAE), seria necessário o montante de R$ 1,3 milhão para reformar o local”, acentua.
A Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) já havia disponibilizado R$ 840 mil, e agora, com a ajuda dos deputados estaduais, o restante do dinheiro foi arrecadado, conforme o novo dirigente da CEC. De 46 parlamentares que compõe a Assembleia Legislativa, 35 colaboraram com a causa, juntando o valor de R$ 350 mil. Para chegar aos R$ 400 mil, o deputado Danniel Oliveira (PMDB), que esteve à frente do movimento, destinou mais R$ 50 mil de suas emendas.
Conforme Moizés, serão contemplados com a reforma a pavimentação do piso do térreo e do primeiro andar da Casa, a biblioteca, o auditório, o muro externo e a caixa d’água, que corre o risco de desabar. 
DETALHE – Atualmente, a Casa do Estudante do Ceará abriga 124 moradores de 42 municípios cearenses, sendo estes alunos do ensino médio e superior. Além da moradia, a entidade oferece um ambiente com restaurante, biblioteca, sala de estudos, sala de informática, quadra de esportes, e auditório. Já passaram pela Casa do Estudante personalidades como o senador Eunício Oliveira, o deputado federal José Guimarães, o vice-prefeito de Fortaleza, Gaudêncio Lucena, e o prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo.

Fonte: Blog Eliomar

Professores e Servidores de Pentecoste terão agora os seus quinquênios!


 De hoje na luta pela implementação dos quinquênios, licença prêmio e mudança de nível do Professores e também os Direitos dos Servidores de Pentecoste na Câmara Municipal de Pentecoste! Foi aprovada por unanimidade pelos Vereadores da Cidade! Parabéns aos trabalhadores municipais de Pentecoste!





Danúsio LOREL na Câmara Municipal de Pentecoste ao lado dos trabalhadores!

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

São Gonçalo do Amarante sofre com herança de gestões passadas


O município de São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza) ainda convive, pelo visto, com problemas da antiga gestão dos ex-prefeitos Silva Neto e Walter Junior.
Ambos foram reprovados em Tomada de Contas Especial (TCE) realizada pela Controladoria Geral da União. De acordo com o órgão, por atecnias na aplicação de recursos federais da ordem de R$ 6 milhões, tomados por meio de convênio junto ao Ministério do Turismo.
O processo – nº 016.176/2015-4, para julgamento e início da cobrança já foi encaminhado ao Tribunal de Contas da União.

Fonte: Blog Eliomar

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

TSE – Eleitor tem até maio de 2016 para tirar o título

O Tribunal Superior Eleitoral informa: vence em 04 de maio de 2016 o prazo para que o interessado aliste-se como eleitor (“tire o título”) ou modifique o seu domicílio eleitoral, transferindo seu título de um município para outro, ou mesmo alterar o local em que vota dentro do mesmo município, de modo que não há necessidade de pressa ou desespero, já que ainda falta um bom tempo até lá.
Por outro lado, não se deve deixar para os últimos dias, já que a proximidade com o prazo final certamente levará muitas pessoas às unidades da Justiça Eleitoral, sendo recomendado que procurem desde logo, sem atropelos.
Para efetuar a inscrição eleitoral ou mesmo transferência, o interessado tem que comprovar as condições de ser eleitor e o domicílio eleitoral no município, apresentando documento oficial com foto e um comprovante de residência ou outro documento que comprove vínculo que caracterize o domicílio eleitoral no município, devendo-se levar os documentos em originais e cópias.

Fortaleza ganha mais uma agência de intercâmbio cultural

Fortaleza conta com mas uma agência de intercâmbio da América Latina. Trata-se da World Study, que tem 20 anos de experiência no mercado. A franquia oportuniza capacitação no Exterior para jovens e adultos, por meios de cursos de curta, média e longa duração, além de promover o conhecimento de novas culturas. Em Fortaleza, tem à frente o empresário Victor Freire, que assume a diretoria regional da franquia. O lançamento oficial da franquia ocorrerá no próximo dia 3.
A Word Study dispõe dos mais diversos programas de intercâmbio, desde estudo de idiomas a graduação e pós-graduação no exterior, bem como programas de trabalho em vários países, tais como Au Pair (trabalho com crianças nos Estados Unidos). Oferece mais de 60 opções de destino e programas diferenciados de intercâmbio nas melhores instituições e universidades do mundo. “Os alunos podem optar por diversas áreas de conhecimento, pois o intercâmbio vai além de um novo idioma”, destaca Victor Freire.
DETALHE – A World Study dispõe de mais de 30 franquias no Brasil. São 40 unidades espalhadas nas cinco regiões brasileiras, oferecendo o melhor atendimento País, pois é baseado no aconselhamento individualizado e na adequação do programa ao perfil de cada aluno.
SERVIÇO
*World Study – Avenida Virgílio Távora, 1.500 – sala 1309 – Aldeota
*Mais Informações – (85) 3242.1424.

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Neco Martins, o violeiro de São Gonçalo

02:07 · 05.11.2002
A Biblioteca do Cordel, da Editora Hedra (SP) lança, com apoio da Fundação Waldemar Alcântara, mais um volume sobre autor cearense: Manoel de Oliveira Martins, o Neco Martins

Nascido em Sítios Novos ( Caucaia), em 1865, filho de fazendeiro, casou com uma professora, dona Filomena Brígido, e se mudou para São Gonçalo do Amarante, do qual é uma espécie de fundador, juntamente com seu compadre José Procópio Alcântara.

A região era ocupada desde o século XVIII, quando foi construída a igreja do Siupé e o clã dos Praibas passou a dominar a área. Neco, ajudou a construir a matriz do povoado, em 1898, do qual ainda hoje resta uma parede original, depois de tantas reformas, e seu sobrado, misto de casa e armazém.

Violeiro que era, fez do padroeiro São Gonçalo, o santo que, na tradição portuguesa, é um monge beneditino que viveu no século XIII, e que no Brasil ganhou nova representação iconográfica com um jeito de trovador, a viola, e a lenda de que tocava para converter as prostitutas que, encantadas com sua beleza, dançavam até cansar e se convertiam, de onde veio a dança de São Gonçalo que, até o ano passado, mestre Joaquim, com sua rabeca, comandava na ladeira do Horto, em Juazeiro do Norte.

Rico e poderoso

Neco fez fortuna com o algodão, quando aumentaram as exportações e o produto ganhou importância no mercado europeu, nas últimas décadas do século XIX.. Comprava o algodão da região que era beneficiado na usina de seu amigo Alcântara. Seu armazém era uma referência e como era dono das terras autorizava que outros se fixassem nela, desde que leais a ele. Era um coronel à moda antiga, um homem alto, que falava aos sopapos, de paz, desde que não mexessem com ele, e padrinho de muita gente.

A viola era uma paixão desde adolescente e o elitismo da professora não foi capaz de inibi-lo. Foi um dos grandes do seu tempo. Felizmente, parte de sua produção oral foi registrada pelos folcloristas e por pessoas da família que guardaram fragmentos valiosos de suas pelejas.

A mais famosa de todas foi a que estabeleceu com a cantadora Chica Barrosa, uma negra paraibana, faceira e valente, morta em um samba, em 1916. Neco pelejou com ela uma noite inteira em sua fazenda do Siupé, isso em 1910. A desculpa para a mulher era de que iria vender umas cabeças de gado. Lá se reunia o povo do lugar, vaqueiros, agricultores, pescadores ( ficava próximo à Taíba), a gentalha, com direito a muita bebida, jogos e uma liberdade que o coronel precisava para se igualar aos demais. Alguns falam que ele teria agredido Barrosa. A versão mais difundida diz que eles de despediram de acordo com os códigos da cortesia sertaneja.

Liderança política, Neco teria se envolvido na morte do coronel Correia, de Caucaia, morto numa emboscada junto às pontes que separavam a então Soure da capital, de onde ele vinha a cavalo, com um neto que fugiu para pedir socorro.

A história, nunca esclarecida, envolvia a queda da oligarquia Acioli ( 1911), de quem Correia era partidário. O certo é que ele vagou um tempo, clandestino, apagando marcas, se arranchando nas casas dos seus compadres, até se apresentar em Caucaia, e obter autorização para voltar para São Gonçalo.

O importante de Neco foi a voz que ainda hoje ecoa e os relatos dizem da qualidade de sua performence, apesar de viver em um lugar que não fazia parte do circuito oficial das cantorias.

Ele mandava buscar os contendores, os contratava e não admitia receber dinheiro. Todo o apurado ia para o rival na palavra cantada.

O livro traz um cordel de sua autoria e pelejas com o Cego Sales, de Itapipoca, a cantiga de Neco Martins, recolhida por Rodrigues de Carvalho, em 1903, e o Marco de Divisão, um gênero de construção poética utópica, metáfora de um mundo hiperbólico, pelo qual passaram os maiores nomes do repente.

A formação

De poucas letras, Neco se inscreveu na história da cantoria de forma atípica, como alguém das elites ( econômica e política) que dominou um código que a partir de um certo instante passou a ser das camadas subalternas.

Seu canto deve trazer influências das canções de ninar de suas amas de leite, da fazenda em Sítios Novos, onde nasceu na véspera da festa de Santa Luzia, dia de colocar seis pedras de sal no peitoril da janela para saber se vai chover no dia seguinte.

Vale ressaltar que o Ceará viveu um longo período de mais de quarenta anos sem secas no século XIX, o que fortalecia os negócios com agricultura e pastoreio.

Neco também deve ter ouvido o torém, dança ritual dos Tremembé, donos de parte do litoral oeste do Ceará, ter brincado de Moura Torta, Dona Sancha, e outras heranças ibéricas, e na biblioteca de dona Filomena é provável que estivessem livros de Carlos Magno, os românticos brasileiros e, quem sabe, um Juvenal Galeno, que lançou suas Lendas e Canções Populares no mesmo ano do nascimento do menino Manoel.

Esse sincretismo foi o caldo cultural que gerou Neco, amplificou sua voz e fez dele um intérprete da cantoria em seus tempos primordiais, o que hoje se chama pé de parede.

Herança

Dona Filomena conseguiu que Neco deixasse de cantar, mas, tarde demais, ele já tinha deixado sua marca, e por isso ainda hoje ele é lembrado. A decisão foi tão drástica que ninguém da família sabe onde foi parar sua viola.

Um de seus filhos, Eretides, herdou o dom do pai. Participava de cantorias, compôs poemas que falavam de bois e patrocinou um festival de violeiros em sua fazenda, objeto de matéria da revista O Cruzeiro, dos Diários Associados.

Eleito deputado estadual, em 1947, Eretides utilizava a cantoria em suas campanhas políticas. Foi candidato a prefeito de Fortaleza, em 1950, derrotado pelo radialista Paulo Cabral de Araújo, não conseguiu se eleger nas eleições de 1954 e 1958.

Uma de suas preocupações foi restabelecer o nome do município, que havia sido trocado para Anacetaba, quando da redivisão territorial promovida no período getulista.

Com a morte de dona Filomena, ele ficou macambúzio, envelhecia e não era mais o coronel de antes. Todos os dias ia dava uma volta pela cidade e diziam que ia ao cemitério rever a amada e companheira de tantos anos e tantos embates.

Morreu, prosaicamente, de uma infecção intestinal, em 1940, mesmo ano em que São Gonçalo passava a ser definitivamente município ( antes a sede se revezava com Paracuru), morte pouco heróica para um homem que ficou famoso pelo toque da viola, mas também pela valentia e pelo arrojo de fazer de São Gonçalo a sua cidade em louvor ao santo violeiro. 
 
 Fonte Diário do Nordeste em seu Caderno 3

MEC vai apoiar mais de 26 mil escolas com baixo desempenho na alfabetização


  O Ministério da Educação (MEC) dará suporte extra a escolas que estão com dificuldades na alfabetização, segundo o secretário de Educação Básica do MEC, Manuel Palacios. Ao todo, 26,5 mil escolas receberão apoio, não apenas nos primeiros anos, quando ocorre a alfabetização, mas também até o 9º ano do ensino fundamental. O apoio inclui educação integral, formação de professores e material didático específico. A intenção é iniciar a ajuda até meados do ano que vem.
  Segundo o secretário, se o Brasil quiser promover uma mudança na educação, deve focar na alfabetização. “São necessários esforços para assegurar o letramento adequado mesmo daqueles que ultrapassaram o 3ª ano do ensino fundamental, já estão no 4º, 5º ou mesmo na segunda fase do ensino fundamental”, disse à Agência Brasil durante o 2º Seminário do Ensino Médio do Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), em Manaus.
  O MEC mapeou, a partir dos resultados da Prova Brasil, aplicada ao 5º e 9º ano do ensino fundamental, e da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA), aplicada às crianças do 3º ano do ensino fundamental, as escolas que concentram a maior parte dos alunos com baixo desempenho ou desempenho muito insuficiente nessas avaliações. Em número, as escolas correspondem a pouco menos de 50% das avaliadas pela Prova Brasil. Metade delas está na Região Nordeste.
Segundo Palacios, um aluno que chega ao 9º ano e têm um desempenho insuficiente na avaliação do MEC significa que tem “um desenvolvimento muito insuficiente para que possa almejar ter contato com a cultura letrada, contato com conteúdo científico, com textos históricos”.
  O apoio será dado pela articulação de programas como o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), que busca garantir que os alunos até 8 anos estejam alfabetizados em português e matemática; o Mais Educação, que oferece jornada ampliada e educação integral às escolas; e o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid). Será um projeto da União em parceria com os demais entes federados.

(Agência Brasil)

Campanha Novembro Azul alerta para prevenção do câncer de próstata


     Por ano, são feitos no Brasil cerca de 69 mil diagnósticos de câncer de próstata. Para conscientizar homens sobre a importância da prevenção e diagnóstico desse tipo de câncer, entidades médicas em todo o mundo iniciam neste mês a campanha Novembro Azul. No Brasil, a campanha será oficializada neste domingo (1º), durante o 35º Congresso Brasileiro de Urologia, no Rio de Janeiro.
    O movimento surgiu na Austrália, em 2003, durante o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, em 17 de novembro.
    De acordo com o médico Alfredo Canalini, membro da Comissão de Comunicação da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), o foco da campanha é conscientizar os homens para que façam o exame de próstata, principalmente aos 50 anos, “e mais ainda para aqueles que são do fator de risco, que envolve história familiar forte para câncer de próstata e homens afrodescendentes”.

(Agência Brasil)

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Os Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio

Os Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio de Ciências Humanas e suas Tecnologias destacam que a filosofia no Ensino Médio consiste na formação do aluno enquanto ser social, crítico e humano, tudo isso relacionado ao verdadeiro papel da filosofia que é, à luz da reflexão crítica, criativa e criteriosa, utilizar e aguçar o pensar que será manifesto no falar e nas ações.
As capacidades de analisar, discutir, interpretar, esclarecer e questionar são comportamentos que desenvolvem o “pensar reflexivo”, sem o qual não pode existir um cidadão crítico e autônomo.

É necessário entender e enxergar a Filosofia no Ensino Médio como uma reflexão sobre temas em geral. Seu objetivo deve ser estimular a investigação dos fatos, elaborando conclusões que criem alternativas, ou seja, soluções significativas para uma comunidade, levando a uma reconstrução, a um grau de formação cultural. Nesse Sentido é fundamental rever a prática de ensino, uma vez que a filosofia não é apenas uma disciplina ela dá alicerce para um pensamento reflexivo de qualidade capaz de implicar mudanças em um meio. Tal capacidade deve ser desenvolvida em sala, mostrando o quanto, uma reflexão bem elaborada, tanto escrita como externada pode ajudar a resolver problemas ditos como impossíveis, ajudando a encontrar um equilíbrio entre os princípios individuais e os sociais.
O papel dessa disciplina,por conseguinte, é o de preencher a lacuna entre o “pensar e o agir”, formando cidadãos que saibam ouvir, dialogar ativamente e, acima de tudo, que tomem decisões e realizem julgamentos, os quais estejam preparados para colocarem em prática.
O ensino da filosofia no ensino médio tem o papel portanto, de desenvolver no aluno uma “atitude filosófica”, ou seja, uma atitude investigativa, interrogativa, que pergunte o que, como e por que a coisa, a idéia ou o valor é. Contudo, se esta coisa, idéia ou valor existe e como é que é, então, é preciso questionar o que é pensar, como é pensar e porque há o pensar – interrogando sempre a si mesmo, o mundo e as verdades.

ENEM 2015 - Ciências humanas teve muita leitura

   Nas 90 questões de ciências humanas, o Enem 2015 abordou um número grande de pensadores contemporâneos. A célebre frase de Simone de Beauvoir ("Não se nasce mulher, torna-se mulher") foi citada em uma questão sobre as lutas feministas da metade do século XX. O educador brasileiro Paulo Freire também foi tema de uma questão interpretativa sobre pensamento individual e coletivo. Outro brasileiro que apareceu nas provas deste ano foi o jornalista e sociólogo Sérgio Buarque de Holanda.
   Dois chargistas do Brasil também tiveram suas obras usadas como inspiração para questões. Uma charge do escritor e cartunista Ziraldo publicada em 1974 apareceu no Enem 2015 para ilustrar uma pergunta sobre o endividamento no período da ditadura militar no Brasil. Já o cartunista Amarildo teve uma charge como parte de uma questão sobre agrotóxicos no Brasil.
Entre os pensadores estrangeiros está Friedrich Nietzsche. Na questão que pediu conhecimentos sobre o filósofo alemão, o Enem perguntou sobre sua interpretação da filosofia grega. Outro alemão que apareceu na prova foi Max Weber.
Nas questões de história, o Enem abordou a crise imobiliária dos Estados Unidos de 2007, a economia chinesa e a posição da África no cenário mundial. Também caíram assuntos da atualidade, como as consequências dos ataques do Estado Islâmico a patrimônios históricos no Oriente Médio e a preocupação dos países com a segurança de dados, em relação à espionagem americana.
Além disso, houve questões envolvendo a Idade Média e o Descobrimento do Brasil.
Apesar da pouca prevalência, a prova de ciências humanas também pediu pelo menos dois mapas. Porém, não exigiu muito conteúdo prévio: era possível encontrar as respostas fazendo a leitura das imagens. Outro tópico mencionado no exame foi a crise hídrica em Minas Gerais – a questão relacionava-se à importância das veredas para o equilíbrio ecológico.
 
  http://g1.globo.com/educacao/enem/2015

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...